A IMPORTÂNCIA DE REFORÇAR O
NOSSO SISTEMA IMUNITÁRIO

O organismo possui diferentes mecanismos de defesa contra as infeções, que constituem a designada imunidade. O sistema imunitário é composto por estruturas e processos biológicos que protegem o nosso corpo contra doenças. Um dos mais importantes mecanismos de defesa é a produção de anticorpos pelos glóbulos brancos, que apresentam diversas funções, embora complementares, ao combate à infeção.

Quando o nosso organismo contacta pela primeira vez com uma determinada bactéria ou agente viral, a resposta do sistema imunitário para controlar a infeção não é imediata, podendo mesmo demorar alguns dias até responder.

Normalmente, depois desta primeira infeção, o sistema imunitário reconhece o modo como controlou a infeção e, desta forma, permite uma resposta mais rápida e eficaz na eventualidade de estarmos em contacto com o mesmo agente infecioso. Os glóbulos brancos, apelidados de “células de memória”, começam a desencadear a produção de anticorpos específicos que criam uma resposta imunitária. Ou seja, na presença de uma doença, o sistema imunológico reconhece o agente patogénico e desenvolve anticorpos específicos. E é precisamente esse mesmo processo que acontece igualmente após a administração de uma vacina.

O corpo produz células que conferem imunidade de uma forma contínua. Ainda assim, a comunidade científica desconhece quantas células ou quais as melhores “simbioses” de células necessárias para que o sistema imunológico funcionar idealmente.

Existem várias mudanças no seu estilo de vida e alimentação que podem fortalecer as suas defesas naturais e ajudar o organismo a combater os micro-organismos responsáveis pelo desenvolvimento de doenças.
Conheça alguns comportamentos/hábitos que deve adotar para aumentar as defesas do seu organismo. Saiba também o que pode acontecer se o seu sistema imune estiver enfraquecido.

Como posso fortalecer o meu sistema imunitário de uma forma saudável?

Todos os sistemas do corpo humano, incluindo o imunológico, funcionam melhor quando protegidos de fatores externos, adotando estratégias para manter o sistema imunitário forte e saudável.

OPTE POR UMA DIETA RICA EM LEGUMES E FRUTA

Adote uma alimentação equilibrada, que contenha diferentes nutrientes: desde os que fornecem energia, como os hidratos de carbono, às proteínas e aos lípidos, e ainda às vitaminas e aos minerais, como as vitaminas A, B6, B9, B12, C e D e o cobre, o ferro, o zinco e o selénio. Consuma pelo menos uma sopa de legumes ao almoço ou ao jantar e 3 peças de fruta ao longo do dia. Dentro deste grupo alimentar dos legumes e fruta, opte por aqueles que tenha um maior prazo de validade. Os produtos congelados são também uma opção válida, uma vez que as suas propriedades nutricionais são mantidas.

EXERCITE O SEU CORPO REGULARMENTE

Tal como uma dieta saudável, também a prática regular de exercício físico contribui para uma melhoria da nossa saúde, ajudando no controlo do peso, bem como na regulação da pressão arterial. O desporto promove uma boa circulação sanguínea, o que permite que as células e as substâncias do nosso sistema imunitário se movam livremente pelo organismo e consigam ter uma resposta imunitária eficiente.

MANTENHA-SE HIDRATADO/A

É recomendável que beba água ao longo do dia, de modo a estar sempre hidratado. A quantidade aconselhada pelos especialistas é de 1,5 a 2 litros por dia. É ainda importante referir que, com o avançar da idade, é frequente que o nosso desejo de beber água diminua, pois o organismo não sinaliza de uma forma regular a sede. Por isso, é fundamental que os idosos bebam água frequentemente, mesmo que não sintam sede.

DURMA ADEQUADAMENTE

Poucas horas de sono ou um sono de baixa qualidade são fatores associados a uma maior suscetibilidade de desenvolver uma patologia. É recomendado um período de descanso de 7-8 horas por noite. De modo a ter uma boa higiene do sono, opte por dormir num quarto completamente escuro, podendo utilizar uma máscara para proteger os seus olhos de alguma claridade ou luz. Aconselhamos também a ter o mesmo horário para dormir, todas as noites. Outra dica para uma boa noite de sono é praticar desporto regularmente.

MANTENHA UM PESO SAUDÁVEL

Evidências científicas apontam para o facto de a obesidade enfraquecer o nosso sistema imunológico, podendo assim aumentar a probabilidade de adoecermos.
De acordo com um estudo recente, com cerca de 1000 indivíduos obesos, aqueles que receberam a vacina contra o vírus influenza apresentaram duas vezes maior probabilidade de ainda contrair a gripe do que os indivíduos sem obesidade que receberam a mesma vacina.

APRENDA A GERIR O STRESS

Aprenda a gerir as suas emoções, de forma a conseguir controlar e a reduzir o stress criado pela rotina do dia-a-dia. Existem algumas atividades que podem ajudá-lo, desde a prática de meditação, a exercícios aeróbicos, ao ioga e a outras práticas de concentração e de meditação. Caso sinta necessidade, pode ainda falar com o seu médico de família para que o aconselhe.

Quais as limitações de um sistema
imunitário?

A população idosa apresenta uma maior probabilidade de contrair e acabar por morrer por doenças infeciosas, tais como infeções respiratórias, gripe ou vírus SARS-CoV-2, em comparação com a população mais jovem.

A comunidade médica e os investigadores concluíram que este risco acrescido na população sénior está relacionado com uma diminuição da produção das células T para combater a infeção. Outras investigações estão igualmente a ser realizadas para averiguar se a medula óssea se torna também menos eficaz na produção de células estaminais que dão origem às células do sistema imunológico.

Por estes motivos, deve reforçar a sua imunidade, cumprindo o plano de vacinação. As vacinas contra o vírus influenza e contra a pneumonia bacteriana demonstram, todos os anos, uma redução significativa das taxas de doença e de morte em idosos quando comparadas com a ausência de vacinação. Ler mais Poderá existir também uma relação direta entre a alimentação e a imunidade nos idosos. A população mais velha tende a comer menos e normalmente com uma menor variedade nutricional nas suas dietas. Uma forma de colmatar estas falhas é a ingestão de suplementos alimentares, contribuindo assim para manter um sistema imunitário mais forte. Deve discutir todas estas questões nutricionais com o seu médico de família e nutricionista.
Como se sabe, o inverno é a estação do ano com o maior número de casos de gripe. Isto acontece porque esta é a época sazonal em que as pessoas passam mais tempo em ambientes fechados devido às baixas temperaturas, e estão em contato mais próximo com outros que podem transmitir os agentes infeciosos. Além disso, o vírus influenza permanece no ar por mais tempo quando as camadas de ar são mais frias e os ambientes mais húmidos.
Alguns estudos com ratinhos sugerem que a exposição ao frio pode reduzir a capacidade de lidar com as infeções. Contudo, estão a ser realizadas mais experiências para obter conclusões acerca da exposição a diferentes temperaturas relativamente à suscetibilidade a infeções.
Na realidade em que vivemos atualmente, com a presença do novo agente viral SARS-CoV-2, é importante que saiba que um sistema imunológico forte não o impedirá de contrair a doença. Este é um agente patogénico cujas caraterísticas ainda são pouco conhecidas. Contudo, é certo que quem o contrai não possui anticorpos para criar uma defesa imunitária. Por este motivo, deve manter comportamentos seguros como o distanciamento social, a boa higiene das mãos e o uso adequado da máscara e continuar a estar atento às sugestões da Direção-Geral de Saúde.
De qualquer forma, é fundamental que promova um sistema imunológico forte seguindo todas as dicas já referidas. Desta forma, o seu organismo irá familiarizar-se com o novo coronavírus em caso de contágio. E, ao mesmo tempo está a proteger-se de outras doenças mais comuns como a gripe sazonal.

Este ano, mais do que nunca,
é importante reforçar o seu
sistema imunitário!

Tem dúvidas ou questões sobre como antecipar o Inverno?

Fale com o seu médico ou envie-nos um e-mail para info@antecipeoinverno.pt

R. da Indústria, 2 – Quinta Grande, Amadora • Lisboa – Portugal | mailbox_lisboa@viforpharma.com • Tel +351 21 470 85 00 • Fax +351 21 470 85 06
Cont. nº 500 207 410 • Capital Social 5.000.000€ • Cons. Reg. Amadora nº 452

Esta informação não dispensa a consulta com o seu médico. Não tome medicamentos que não lhe tenham sido prescritos pelo seu médico para o tratamento das infeções respiratórias. Um medicamento que resultou num seu conhecido pode não ser adequado para tratar o seu problema. Caso esteja em tratamento, não o interrompa sem falar primeiro com o seu médico, mesmo em situações em que desapareceram as queixas e os sintomas. PT-NA-2000011

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar